19 de março de 2018

PSOL entra na Justiça contra notícias falsas sobre Marielle

A equipe jurídica voluntária montada pelo Psol, partido da vereadora Marielle Franco, assassinada na quarta-feira (14) com o motorista Anderson Pedro Gomes no Rio de Janeiro, recebeu, desde sábado (17), mais de 2.000 e-mails com relatos falsos sobre as vítimas.

Encaminhamento de prints

Os prints de publicações em redes sociais, como Facebook, Twitter e Instagram, serão encaminhados para a DRCI (Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática) do Rio de Janeiro.

De acordo com informações divulgadas pela mídia, os mais pesados, principalmente os publicados em sites de grande circulação ou proferidas por figuras com importante papel institucional, terão tratamento jurídico considerado adequado pela sigla — ou seja, caberá também um processo judicial individual para cada propagador de notícia falsa.

Informações de Marcos Sérgio Silva/R7. Foto: Reprodução.