21 de abril de 2018

MPF pede alienação antecipada de apartamento de luxo

O Ministério Público Federal (MPF) pediu ao juiz federal Sérgio Moro a alienação antecipada do apartamento de luxo do ex-diretor do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), Nelson Leal Júnior. Ele foi alvo da 48ª fase da Lava Jato, batizada de Operação Integração, e está preso desde fevereiro.


Avaliado em mais de R$ 2,3 milhões, o apartamento de luxo, com 212m², fica em Balneário Camboriú, no litoral de Santa Catarina. O imóvel, não declarado no imposto de renda do investigado, foi sequestrado pela Justiça na deflagração da operação.

Segundo os procuradores, o fato de o réu ter sido exonerado dos cargos que ocupava compromete a renda dele e, consequentemente, põe em risco a manutenção do imóvel, já que existe um saldo devedor de mais de R$ 400 mil junto à incorporadora. 

Como o apartamento foi sequestrado pelo juízo, o MPF entendeu que há risco de deterioração do bem, o que pode comprometer a futura reparação do dano, que foi estimado em R$ 126 milhões. Por isso, o MPF apontou a necessidade da imediata alienação.
 
Fernando Garcel e Francielly Azevedo/CBN Curitiba. Foto: Divulgação/Incorporadora Cechine.